This site uses cookies to store information on your computer. Learn more x

DSM na América Latina

Cientistas da DSM abordam inovações e saúde pública no Congresso Internacional de Nutrição

13 out 2017 19:26 CEST

Os principais cientistas de nutrição da DSM participam do mais importante evento global de nutrição, de 15 a 20/10, em Buenos Aires (Argentina), onde a companhia também entrega o Nutrition Sciences Award, que é o Prêmio de Ciências Nutricionais da DSM.

A divisão de negócios de Nutrição Humana da DSM (Human Nutrition & Health, HNH) terá uma participação intensa no IUNS 21st ICN – International Congress of Nutrition, o Congresso Internacional de Nutrição, de 15 a 20 de outubro, em Buenos Aires (Argentina).

Por ser o evento mais importante da comunidade científica da área de nutrição em caráter mundial, é o local escolhido pela DSM, líder global em vitaminas e no fornecimento de ingredientes para a indústria de alimentos, para mostrar suas inovações no estande e para apresentações técnicas a respeito de temas atuais do setor, além de realizar a cerimônia de entrega do Nutrition Sciences Award, que é o Prêmio de Ciências Nutricionais da DSM, concedido a cada dois anos ao desenvolvedor de um importante grande avanço do segmento.

A participação técnica da DSM começa já no primeiro dia (15/10), com a palestra “Perspectivas sobre a densidade de nutrientes: muito alto e baixo”, de Manfred Eggersdorfer, vice-presidente sênior global de Ciência da Nutrição da DSM e professor da área de “Envelhecimento Saudável” da Universidade de Groningen (Holanda). Trata-se de uma importante referência científica global, dado que o especialista é formado em química pela Universidade Politécnica de Munique (Alemanha), onde tornou-se PhD, vindo a cursar pós-doutorado na Universidade Stanford (Estados Unidos).

No dia seguinte (16/10), a participação técnica da DSM continua com a palestra “Vitamina C – as recomendações atuais são suficientes?”, do cientista sênior da área de HNH da companhia, Volker Elste, e com uma nova palestra de Manfred Eggersdorfer, que abordará “O papel dos micronutrientes para a saúde pública”.

E, diante da presença de pesquisadores, especialistas e executivos do setor de nutrição de diversas partes do mundo, outro ponto alto da participação da DSM no congresso será a divulgação do seu novo informe “As deficiências de micronutrientes na Argentina: evidências atuais”, disponível para acesso no Nutri-Facts (links: https://goo.gl/ZCsqD2 e https://goo.gl/XoLWCf).

Neste caso, chama a atenção o fato de os micronutrientes em crianças e mulheres grávidas ser uma causa importante de morbidade e mortalidade. Trata-se de uma situação que afeta cerca de um terço da população mundial e que tem sido relacionada principalmente à deficiência de ferro, iodo e vitamina A, embora desde o final da última década outros nutrientes críticos também ficaram evidentes no campo da saúde púbica, como a vitamina D, o zinco e o ácido fólico. Durante o período de gravidez e lactação, por exemplo, as mulheres aumentam as necessidades de micronutrientes para assegurar uma boa nutrição nos primeiros 1.000 dias de vida das crianças.

Nutrícion Sciences Award (Prêmio de Ciências Nutricionais)

Um dos pontos altos da participação da DSM será a entrega do Nutrition Sciences Award (Prêmio de Ciências Nutricionais) da DSM durante o congresso. O vencedor deste ano é o Philip Calder, PhD, professor de Imunologia Nutricional em Medicina na Universidade de Southampton (Inglaterra).

Trata-se de um especialista com uma vasta pesquisa sobre o metabolismo e funcionalidade dos ácidos graxos, com ênfase no Ômega-3, com mais de 500 publicações científicas e muitos prêmios e reconhecimentos internacionais por sua contribuição científica para a ciência da nutrição.

Este prêmio da DSM é dedicado à nutrição, com ênfase especial em ingredientes importantes para a indústria de alimentos e para a alimentação saudável das pessoas, como vitaminas, carotenoides, ácidos graxos poli-insaturados, enzimas, pré e probióticos e compostos bioativos naturais.

A definição do vencedor é feita com base em consultas à própria comunidade científica da área, com participação dos principais cientistas e personalidades do mundo, além da avaliação de um comitê internacional, que analisa todos os indicados e as suas respectivas contribuições para o avanço da ciência da nutrição.

O prêmio é ainda um exemplo de iniciativa da DSM para reconhecer e estimular o desenvolvimento de soluções inovadoras que melhoram a vida das pessoas e do planeta, em alinhamento com a sua forma de atuação em todo o mundo.

A DSM, por exemplo, é uma companhia baseada na ciência e que, recentemente, alcançou a segunda posição entre as empresas com maior capacidade de “mudar o mundo” na terceira edição da lista “Change the World”, da revista Fortune. Trata-se de uma lista criada com objetivo de destacar as formas pelas quais as empresas e seus líderes assumem difíceis desafios e atuam de forma sustentável ao aproveitar a motivação do lucro e do crescimento para buscar soluções para vários problemas sociais.