This site uses cookies to store information on your computer. Learn more x

DSM em Nutrição Animal

Edição 2016 do Tour DSM de Confinamento é lançada durante Fórum da Pecuária Lucrativa em Ribeirão Preto (SP)

03 nov 2016 03:45 CET

Tour DSM de Confinamento mostra tecnologias que elevam os níveis zootécnicos e econômicos da pecuária pela produção de animais pesados, mais eficientes e com melhor rendimento nas principais praças do País.    

Agosto de 2016 – A DSM, detentora da marca Tortuga de suplementos nutricionais para ruminantes, anuncia a realização da segunda edição do Tour DSM de Confinamento. Entre os meses de agosto a outubro, serão realizados vários eventos presenciais em confinamentos nas principais regiões produtoras de gado de corte do País para que os pecuaristas vejam de perto os resultados da aplicação das novas tecnologias da companhia que, ano passado, já se mostraram eficazes ao contribuírem para gerar uma arroba a mais por cabeça no confinamento, em média. Para este ano, além dos eventos de abertura e fechamento, estão planejadas novamente a realização de oito etapas em cinco Estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Bahia.

A abertura será realizada em 10 de agosto, quarta-feira, no Fórum da Pecuária Lucrativa, no Centro de Eventos do Ribeirão Shopping, em Ribeirão Preto (SP), em palestras de dois executivos da área de ruminantes da companhia. O gerente de categoria Confinamento da DSM, Marcos Baruselli, por exemplo, apresentará aos participantes um panorama da relação “Semiconfinamento versus o confinamento: qual a melhor decisão diante das adversidades do mercado”. O gerente de categoria Gado de Corte da empresa, Luciano Morgan, por sua vez, apresentará uma “Análise de custos e resultados dos ciclos de recria e engorda”.

“Ao ampliar o fornecimento dos nossos produtos para os confinamentos que já tiveram uma experiência positiva no ano passado, esperamos elevar ainda mais o peso médio, o acabamento dos animais e a conformação de carcaça, gerando maior rentabilidade aos pecuaristas que trabalham com sistemas de confinamento e semiconfinamento”, conta Baruselli.

Amostragem de resultados zootécnicos e econômicos expressivos

As etapas do Tour DSM de Confinamento do ano passado contabilizou a participação de cerca de 1 mil  produtores rurais, que viram de perto os resultados zootécnicos e econômicos expressivos gerados pela adoção de suplementos nutricionais de alta tecnologia, da marca Tortuga, como os produtos Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™.

Ao comentar o ganho de peso de uma arroba a mais por cabeça, em média, Baruselli ressalta que “os produtores ganham o equivalente a um animal a mais a cada 18 bovinos confinados, com um ganho de peso de até 2 kg ao dia, bem maior que o ganho de 1,5 kg ao dia registrado anteriormente”. Além disso, o especialista lembra outros benefícios, como a melhor eficiência alimentar, sem registro de problemas digestivos, gastrointestinais ou timpanismo; a rápida adaptação dos animais; menor taxa de refugo de cocho; aumento do consumo de ração desde os primeiros dias de confinamento; eficiência na digestão; e menor incidência de animais com laminites e acidose. “São benefícios que se estendem para toda a cadeia da carne, partindo dos produtores, passando pela indústria frigorífica e chegando até aos consumidores”, diz.

Tecnologia exclusiva DSM

Os produtos da linha Fosbovi® Confinamento com CRINA® e RumiStar™ foram desenvolvidos pelo departamento de Inovação & Ciência Aplicada da DSM a partir de novos conceitos em nutrição mineral e vitamínica. Trata-se de uma equilibrada associação de macro e microminerais, incluindo o cromo orgânico, além de vitaminas lipossolúveis e hidrossolúveis (biotina) e aditivos naturais, como leveduras vivas, CRINA e RUMISTAR. A união de várias tecnologias, como o OVN® (Optimun Vitamin Nutrition), aos Minerais Tortuga e aos aditivos CRINA® e RumiStar™ originou os produtos: Fosbovi® Confinamento CRINA® e Fosbovi® Confinamento CRINA® RumiStar™, bem como as versões com ureia

O aditivo CRINA® é indicado para substituir o uso de antibióticos e ionóforos na ração de bovinos confinados, com vantagens na produtividade animal. O CRINA® não tem prazo de carência, não deixa resíduo na carne e não possui restrições no comércio mundial de carne bovina, sendo recomendado para confinadores que buscam segurança e incrementos de produtividade. O uso do RumiStar™ proporciona uma melhor ambiência ruminal e reduz a excreção de amido nas fezes, proporcionando melhor eficiência alimentar e redução do custo de produção da arroba produzida no confinamento. RumiStar™ faz a hidrólise do amido no ambiente ruminal, transformando o amido em oligossacarídeos, melhorando todo o metabolismo energético do bovino confinado; produtos com essa substância são indicados para confinadores que trabalham com altos teores de milho ou sorgo na dieta.

Logo