Comemorando 65 anos do bioconservante natamicina

A natamicina é uma inibidora natural de mofos e leveduras com uma história interessante que remonta a 1954. Hoje, é usada como uma inibidora natural de mofo que, por ser eficaz e estável, amplia consideravelmente a validade de muitos produtos.

Essencial para reduzir o desperdício de alimentos

Uma das áreas de interesse da DSM, e uma das minhas preocupações pessoais, é o desperdício de alimentos e como evitá-lo. Trata-se de um problema enorme; quase um terço do suprimento de alimentos do mundo é desperdiçado anualmente! A deterioração microbiana dos alimentos por mofos e leveduras é um dos principais fatores. Ela pode ocorrer em todas as etapas da cadeia produtiva: durante a fabricação, o armazenamento e o transporte, em supermercados e, é claro, em nossas casas.

A natamicina, tenho a satisfação de afirmar, é uma arma estratégica em nossa batalha contra o desperdício de alimentos. A deterioração de alimentos por microrganismos contribui para o desperdício. Como inibidora natural de mofos, a natamicina protege uma ampla variedade de produtos contra a deterioração causada por mofos e leveduras, além de manter os alimentos frescos e seguros por mais tempo, aumentando assim a validade dos produtos. Além disso, como é totalmente natural, a natamicina é uma solução bastante atraente para os consumidores, que dizem preferir que a validade seja ampliada por meio de soluções naturais. Hoje, a natamicina Delvo®Cid da DSM está possibilitando a proteção de cinco milhões de toneladas de queijos duros anualmente!

Ingrediente natural e eficaz sem impacto no sabor, otimizado pela DSM

Pessoalmente, sou muito sensível ao gosto estranho resultante de componentes químicos, como sorbatos e benzoatos. A natamicina não tem impacto no sabor natural de sua comida favorita, o que, para mim, justifica a compra de determinados produtos.

Além disso, a natamicina é produzida pela natureza por um microrganismo chamado Streptomyces natalensis. A DSM produz a natamicina Delvo®Cid por fermentação, portanto, trata-se de um composto natural à base de fermentação que protege, de forma natural e eficaz, contra uma ampla gama de leveduras e mofos. A natamicina e a DSM têm uma história de longa data que remonta a 1954 e este ano comemoramos 65 anos da natamicina!

Descoberta na África do Sul 65 anos atrás

A natamicina foi descoberta pela primeira vez por cientistas da DSM em uma amostra de solo perto de Pietermaritzburg, na África do Sul, em 1954. Se você quiser ter uma visão geral fascinante de como as pesquisas era conduzidas naquela época, assista a este vídeo curto com duração de dois minutos e 30 segundos. Ele descreve o trabalho do Dr. Jacques Waisvisz, um dos desenvolvedores da natamicina. Ele estava trabalhando para a fabricante de fermento Koninklijke Nederlandsche Gist- en Spiritusfabriek (KNG&SF) durante a década de 1950, que mais tarde se tornou a Gist-Brocades e, por fim, a DSM.

Hoje, a natamicina é aprovada em todo o mundo para uma ampla variedade de aplicações

De 1954 a 1967, o produto foi desenvolvido, estudos toxicológicos foram realizados e a aprovação regulatória global para seu uso foi solicitada. Em 1967, a natamicina foi aprovada mundialmente como um aditivo alimentar a ser aplicado na superfície de queijos maduros e salsichas curadas para prevenir o crescimento de mofos e leveduras indesejados.

Ao longo dos anos, a DSM melhorou o desempenho da natamicina Delvo®Cid em várias aplicações, substituindo alternativas químicas como o sorbato. Impulsionada por seu histórico comprovado e pelo desejo dos consumidores por ingredientes naturais, a demanda da indústria por mais aprovações de aplicações aumentou. Desde o início dos anos 2000, novas aprovações foram concedidas em iogurtes e bebidas nos EUA, no México e em outros países em todo o mundo. E mais estão por vir!

Se você quiser saber como a natamicina Delvo®Cid da DSM pode ajudar a proteger seus produtos alimentícios, sinta-se à vontade para entrar em contato comigo.

Publicado

29 November 2019

Artigos relacionados