Em Carambeí (PR), a Fazenda Vale do Jotuva se destaca na produção de leite

Em Carambeí (PR), a Fazenda Vale do Jotuva se destaca na produção de leite

20/09/2017 | Autor: Mylene Abud 

Era o ano de 1963, quando o sr. Jacob Carol Vink veio da Holanda para o Brasil e se instalou na cidade de Carambeí, no estado do Paraná, com o intuito de ser produtor rural. No início trabalhou como funcionário na produção de leite, na propriedade do Sr. Henk Kooy, a qual adquiriu e assumiu a produção de leite no ano de 1968, na época com 14 vacas em lactação, estrutura limitada, mão de obra não especializada e com equipamentos sem nada de tecnologia. Ou seja, eram outros tempos, com dificuldades pontuais.

“Hoje em dia, a situação é diferente e os desafios envolvendo a produção de leite são outros”, afirma o filho do Sr. Jacob, Robin Vink que, desde criança acompanhava o pai nas atividades da fazenda e, em 1992, assumiu a pecuária leiteira, com um rebanho de vacas em lactação de 120 animais. E, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas no setor na década de 90, a fazenda se desenvolveu nos quesitos de conforto animal, genética, instalações, nutrição e sanidade.

A Fazenda Vale do Jotuva, que é uma sociedade familiar, possui hoje um rebanho de 530 vacas em lactação e uma produção de 19.000 litros por dia, com uma média de 36 litros vaca/dia. O objetivo é chegar, no prazo de três anos, a um número de 900 vacas em lactação. Atualmente a Vale do Jotuva ocupa a 32ª colocação do levantamento TOP 100 do Milkpoint, que lista os 100 maiores produtores de leite do Brasil.

Para isso, a fazenda investe na gestão de pessoas e na formação da sua equipe, com treinamentos e cursos para os colaboradores. “Equipe engajada e treinada é fundamental para uma fazenda de leite moderna”, ressalta Robin. E adota produtos de alta tecnologia, como os Minerais Tortuga.

“Sempre orientamos as fazendas produtoras de leite para a melhora no manejo nutricional e quanto ao uso adequado dos nossos produtos, de acordo com cada fase”, fala Reginaldo Pontes Fernandes, Supervisor técnico comercial da DSM no Paraná.

Transição

Para Robin Vink, em sua propriedade, o período de transição é de fundamental importância para o sucesso da produção leiteira. As vacas são separadas 30 dias antes do parto e cinco dias após o parto. Para tanto, a fazenda dispõe de instalações exclusivas para estas vacas, incluindo camas de areia, com o objetivo de proporcionar o máximo possível de conforto. Além disso, as vacas são resfriadas através de cooler e recebem o tratamento de funcionários treinados e motivados.

Outro aspecto extremamente importante para esse período é a nutrição adequada. E, nesta fase, a fazenda utiliza o Bovigold Beta Pré- Parto da DSM, com bons resultados.

O acompanhamento destes animais é feito com a medição do pH urinário e de cetose na corrente sanguínea, além de serem verificados os índices de retenção de placenta, metrite e hipocalcemia. “Trabalho há vários anos com a marca e destaco os ótimos resultados obtidos com o Bovigold Beta Pré-Parto, que reduziu drasticamente a retenção de placenta e a metrite, para níveis muito bons, proporcionando, assim, uma maior resposta em produção de leite no pós-parto”, observa Robin Vink.

Na lactação, a propriedade também utiliza produtos de alta tecnologia, entre eles o Bovigold CRINA® RumiStar™. “O produto está atendendo a todas as nossas expectativas, dentro dos desafios que a atividade oferece”, observa o proprietário , ressaltando como ponto forte a assistência técnica que recebe da equipe da DSM, principalmente do representante comercial, Júlio César, que tem uma rotina de visitas na propriedade e não mede esforços para estar presente quando é solicitado, com o apoio no manejo, acompanhamento nutricional do rebanho, e treinamentos dos funcionários.

Reginaldo Fernandes ressalta a parceria e a confiança depositada por Robin Vink na empresa, cujos produtos já estão proporcionando bons resultados zootécnicos para a propriedade, a melhora na média de produção de leite, o aumento de sólidos do leite e menores índices de retenção de placenta. “A Fazenda Vale do Jotuva sempre esteve de portas abertas para os produtos tecnológicos da DSM”, finaliza.

Cadastre-se para receber os novos posts!

Cadastre seu email aqui para receber os próximos posts!