Gestão campeã em gado de corte: Como ter uma fazenda rentável

Gestão campeã em gado de corte: Como ter uma fazenda rentável

31/03/2018 | Autor: Lucas Oliveira - Gerente técnico de Gado de Corte da DSM 

O que é preciso para ter rentabilidade na fazenda? Fazer com que os animais engordem mais? As vacas deem mais bezerros? Que os animais tenham boa genética? Nutrição de qualidade e com fartura? Com certeza você, caro leitor, disse sim para todas essas perguntas.

E sabe? Você não está errado, pois tudo isso é importante! Contudo, não é só buscando alto desempenho em indicadores zootécnicos que você garantirá o lucro da fazenda. Muitas vezes, altos desempenhos são acompanhados de altos investimentos, resultando também em altos riscos.

Neste contexto se encontra a palavra da moda, a GESTÃO. Gerir é atingir os objetivos da fazenda de maneira eficaz, valorizando o conhecimento e as habilidades das pessoas. O gestor deve ter a capacidade de manter a sinergia entre o grupo, a estrutura e os recursos já existentes, fazendo com que todas as engrenagens - pessoas, animais, clima, solo, manejo, genética, nutrição e muitos outros -  estejam bem encaixadas e funcionando. O objetivo final de tudo isso é o LUCRO.

Mas na prática, como isso funciona?

O princípio básico da gestão é ter dados para serem analisados. Considerado o pai da administração moderna, Peter Drucker disse:

 “Tudo que pode ser medido pode ser melhorado”

E para que as coisas possam ser medidas, elas devem ser registradas e anotadas de forma sistemática. A coleta de dados, sem dúvida, deve ser o primeiro passo. Esses dados vão gerar indicadores, que poderão ser comparados com a própria fazenda em anos anteriores, ou mesmo, com outras fazendas que coletam e analisam os dados da mesma maneira, o que chamamos de benchmarking.

As comparações viram referência na busca de melhorias, trazendo à tona, a evolução, ou mesmo queda nos indicadores, e mostrando que é possível atingir determinadas metas. Afinal, se tem outras fazendas alcançando, é possível chegar lá também.

A boa gestão é firmada em quatro principais alicerces:

1.    Onde estou? Considerada a fase de diagnóstico; o ponto de partida; o ponto A;

2.    Para onde vou? São as metas; o resultado final; onde queremos chegar;

3.    Como eu vou? Esse é o planejamento; o caminho; como chegaremos na meta;

4.    Estou fazendo certo? Esse é o controle; o check periódico do que está sendo executado.

De forma bem simples é preciso que o produtor entenda que sem meta não há gestão. E como ter metas sem saber onde está? Para saber o Ponto A numa fazenda de gado de corte, o produtor deve começar a anotar os seguintes dados: