Como preparar os animais para o confinamento e potencializar o desempenho

Como preparar os animais para o confinamento e potencializar o desempenho

12/09/2017 | Autor: João Victor Yamaguchi - Zootecnista, Assistente Técnico Comercial da DSM

A Fazenda Santo Antônio, de Manoel Carlos Lemos, localizada no município de Santo Antônio do Aracanguá (SP), faz parte do Programa de Incentivo à Tecnologia Tortuga – PITT e tem como característica a intensificação produtiva nas fases de recria e engorda, utilizando sistemas de suplementação estratégica, semiconfinamento e confinamento.

A atividade de cria ocorre nos estados de Goiás e Tocantins, sendo que a produção dos animais tricross (Matrizes F1: Nelore x Angus ou Nelore x Pardo Suíço ou Nelore x Caracu - Touro Brahman) é levada para o estado de São Paulo para as fases de recria e engorda. Em 2015, essa mesma categoria foi confinada logo após a desmama, produzindo animais superprecoces. Já em 2016, esses animais  entraram no confinamento com 17-18 meses de idade. A elevação do preço dos insumos e, consequentemente, maior preço da diária de confinamento justificou a estratégia de elevar o peso de entrada desses animais por meio da suplementação proteico-energética, resultando em bom desempenho e custo de @ produzida mais favorável.

Cadastre-se para receber os novos posts!

Cadastre seu email aqui para receber os próximos posts!

This site uses cookies to store information on your computer.

Saiba mais