Usando os recursos naturais com eficiência

Crescente demanda por proteína animal

A demanda por proteína animal continua a crescer na medida em que a população mundial cresce.

O Instituto de Recursos Mundiais prevê um crescimento de 445 milhões de toneladas por ano até 2050, para atender às necessidades de uma população de 9,7 bilhões. De acordo com os números publicados pela Organização para a Alimentação e Agricultura (Food and Agriculture Organization, FAO), isso significa um crescimento de aproximadamente 70% comparado com hoje. Porém, a população mundial irá crescer em apenas 40% durante esse período.

Esse crescimento na produção animal impõe enormes demandas aos recursos naturais do mundo. A indústria deve, portanto, se tornar mais eficiente, usar menos terra e reduzir sua pegada ambiental.

Enzimas para ração são uma tecnologia estabelecida e em evolução que oferece meios tangíveis e mensuráveis para alcançar esses objetivos.

Criando um futuro mais sustentável para os animais de produção

Enzimas alimentares melhoram a digestibilidade dos ingredientes da ração. Elas reduzem substancialmente a quantidade de alimento para atender à crescente demanda mundial por proteína animal. Elas também permitem o maior uso de ingredientes e subprodutos alternativos locais, assim reduzindo nossa dependência de soja e outras safras importantes.

Reduzindo nossa dependência dos recursos finitos de fosfato de rocha

Com base em 20 anos de experiência pioneira em nutrição e saúde animal e desenvolvimento de enzimas, a DSM–Novozymes Alliance  oferece soluções exclusivas de enzimas alimentares por meio da fitase, carboidrase, protease e enzimas da saúde intestinal.

É inovando com a primeira protease alimentar do mundo e novas enzimas que visam outros substratos intestinais que tem levado à melhor digestibilidade e absorção de nutrientes do alimento animal. Isso levou a melhorias significativas no uso eficiente dos recursos naturais, ajudando a reduzir a pressão sobre o uso da terra para a produção agrícola, reduzindo nossa dependência de recursos finitos de fosfato de rocha enquanto ajuda no maior uso circular de subprodutos. Nossas tecnologias têm causado:

  • Redução de 7 a 10% no uso de farinha de soja
  • Aumento de 2 a 6% nos sub/coprodutos de origem local
  • Redução de 2 a 5% no uso de fontes de gordura adicionadas
  • Redução de 50 a 100% no uso de fosfato de rocha finito
×

Nossas plataformas de sustentabilidade e negócios

Share

Share