Levabon® Aquagrow E

SOLUÇÕES DE DESEMPENHO DA DSM

O modulador imunológico para a aquicultura moderna

Preparado usando uma tecnologia de autólise exclusiva, o Levabon® Aquagrow E fornece altos níveis de compostos imunomoduladores.

A abundância de beta glucanos, mananoligossacarídeos e nucleótidos, todos com maior biodisponibilidade, trabalham em sinergia para melhorar o sistema imunológico e a resistência a doenças e estresse em animais aquáticos.

Procurando mais informações?

Nossos especialistas estão sempre disponíveis para ajudar.

Se você já é cliente, acesse diretamente o nosso Portal do Cliente.

Espécies selecionadas

Principais benefícios

  • Aumenta a imunidade
  • Melhora a resistência a doenças
  • Aumenta a tolerância ao estresse
  • Mantém a integridade intestinal

Figura 1: Estrutura da célula de levedura, com os principais fragmentos destacados

A ciência contida no Levabon® Aquagrow –
Modo de ação

A camada mais externa da levedura é composta principalmente de mananoligossacarídeos (MOS), com outros compostos imunologicamente importantes na célula de levedura localizados internamente (Figura 1).

Isso significa que em toda a forma de células de levedura, essas estão fora de alcance, especialmente aqueles animais aquáticos com intestino curto e tempos de trânsito rápidos.

Figura 2: Após a autólise, toda a célula de levedura (canto superior esquerdo) é aberta (canto superior direito). Esse processo é análogo ao aquecimento de grãos de milho (canto inferior esquerdo) para fazer pipoca comestível (canto inferior direito)

A autólise abre a célula, o que aumenta a disponibilidade biológica desses compostos importantes e os apresenta de maneira pronta para uso, muitas vezes chamada de “efeito pipoca” (Figura 2).

A combinação de vários compostos imunológicos traz benefícios sinérgicos e é mais eficaz do que fornecer cada composto individualmente. Isso foi demonstrado em testes com barramundi (Lates calacrifer), em que o Levabon® Aquagrow foi testado juntamente com beta glucanos e nucleótidos isolados. Após oito semanas de alimentação com as respectivas dietas, os peixes foram testados com Streptoccocus sp. por injeção IP. Embora pequenos benefícios tenham sido observados com os compostos imunológicos individuais, a sobrevivência máxima foi evidente com o modulador imunológico mais complexo, Levabon® Aquagrow (Figura 3).

Figura 3: Mortalidade cumulativa de barramundi mais de 18 horas após o desafio de Streptococcus

O Levabon® Aquagrow também melhorou a resistência a doenças em peixes de água fria (truta arco-íris, Oncorhynchus mykiss) e camarão (camarão-de-patas-brancas, Litopenaeus vannamei), sob diferentes modelos de infecção (Figuras 4 e 5, respectivamente).

Figura 4: Mortalidade cumulativa de truta-arco-íris ao longo de 16 horas após o desafio com Yersinia

Figura 5: Mortalidade cumulativa do camarão-de-patas-brancas em 16 horas após o desafio com Vibrio

Figura 6: Alteração na produção de NO em macrófagos de rim cefálico de peixes e após incubação com Levabon® Aquagrow E, em diferentes doses. O asterisco denota diferença significativa (P < 0,05)

O modo de aplicação pode ser previsto a partir da análise da vasta literatura. Os mananoligossacarídeos são bem conhecidos por melhorar a saúde gastrointestinal, modulando o sistema imunológico, e podem atuar na adsorção de patógenos, impedindo sua ligação ao epitélio intestinal. Sabe-se também que os beta glucanos atuam em muitos receptores diferentes, iniciando cascatas moleculares que resultam em modulação imune. Uma dessas vias ativa leucócitos, incluindo macrófagos. Os macrófagos são glóbulos brancos responsáveis por engolir e, posteriormente, eliminar os patógenos e são ativados pelo óxido nítrico (NO). Foi estabelecido que os macrófagos de peixes do rim cefálico (principal órgão imunológico) são ativados quando expostos ao Levabon® Aquagrow, por meio desse mecanismo de NO (Figura 6).

Aplicação

Aplicação: misturar diretamente na ração. Levabon® Aquagrow é estável ao calor e à pressão para que possa sobreviver às condições de peletização e extrusão

Dosagem: normalmente 2-4 kg/t, com um máximo de 6 kg/t sob condições estressantes

Certas declarações podem não ser aplicáveis em todas as regiões geográficas. As afirmações associadas ao produto podem diferir com base nos requisitos governamentais.

​A disponibilidade do produto pode variar de acordo com o país; entre em contato conosco para obter mais informações.

Publicações Relacionadas

Downloads relacionados

QUER PEDIR PRODUTOS?

Procurando mais
Informações sobre o produto?

Share

Share