De volta ao básico: O impacto das vitaminas do complexo B sobre a dor lombar

Por: Equipe Editorial da DSM Pharma Solutions

Como um dos distúrbios mais comuns do mundo, a dor lombar é a principal causa de limitação de atividades e ausência no trabalho, impondo uma alta sobrecarga econômica a indivíduos, famílias, comunidades, indústrias e governos. Pesquisas recentes destacaram o papel potencial das vitaminas do complexo B no tratamento da dor lombar e na melhora dos resultados clínicos globais.

As consequências da dor lombar

Como a segunda razão relacionada a sintomas mais frequentes durante consultas ambulatoriais após o resfriado comum, a dor lombar representa um dos quadros clínicos mais comuns encontrados na prática clínica, com uma prevalência ao longo da vida de até 84%.[1]  A dor lombar também está associada ao absentismo/presenteísmo no ambiente de trabalho, estado funcional alterado e menor qualidade de vida relacionada à saúde.  De forma conjunta, esses sintomas afetam profundamente a mobilidade e a capacidade de realizar atividades da vida diária (AVD), resultando em consequências econômicas e sociais consideráveis.[2,3,4]

Vitaminas do complexo B como um adjunto aos padrões de cuidados atuais

As diretrizes globais de prática clínica atualmente estabelecidas recomendam consistentemente o uso de acetaminofeno como tratamento de primeira linha e AINEs (por exemplo: ibuprofeno, diclofenaco e naproxeno) como tratamento de segunda linha para a dor lombar.[5] Apesar de o acetaminofeno e os AINEs terem perfis de eficácia e segurança bem estabelecidos, existe uma importante necessidade não atendida para pacientes que permanecem não controlados apesar da terapia máxima.  Pesquisas recentes destacaram o papel potencial do complexo de vitaminas B - definido na literatura como 1 mg de vitamina B 12, 50-100 mg de vitamina B1 e 50-100 mg de vitamina B6 - como adjuvante da terapia com AINEs em pacientes não controlados em seus regimes terapêuticos atuais e que possam precisar de intensificação.[Ibid]

O estudo DOLOR, um estudo randomizado, duplo-cego, avaliou a eficácia e a segurança da administração oral, duas vezes ao dia, da terapia de combinação do complexo de vitaminas B (grupo DB; 50 mg de diclofenaco + 50 mg de vitamina B1, 50 mg de vitamina B6 e 1 mg de vitamina B12) ou diclofenaco em monoterapia (grupo D; 50 mg de diclofenaco).  Após três dias de tratamento, uma proporção estatística e significativamente maior de indivíduos no grupo DB (n =87; 46,5%), em relação ao grupo D (n= 55; 29%), interrompeu o estudo por causa do sucesso do tratamento (χ2: 12,06;{ut}p= 0,0005). Segundo os autores do estudo, a terapia combinada produziu resultados superiores na redução da dor e na melhora da mobilidade e da funcionalidade, conforme avaliado pela Escala Visual Analógica de Dor (EVA).[6] 

Diversas análises post-hoc do estudo reforçam ainda mais a utilidade dessa abordagem adjunta. Por exemplo, Geller et al. recentemente demonstraram uma correlação estatisticamente significativa entre os escores EVA e os escores DDC (distância dedo-chão) no DOLOR, demonstrando o efeito benéfico do complexo de vitaminas B adjuvante na mobilidade e na intensidade da dor em pacientes com dor lombar.  Geller et al. similarmente demonstraram, usando o Questionário de Funcionalidade do Paciente (Patient Functionality Questionnaire, PFQ), que os pacientes que receberam o complexo de vitaminas B adjuvante apresentaram melhora superior em relação aos AINEs em áreas relacionadas à qualidade do sono, mobilidade, capacidade de lavar e secar, capacidade de caminhar distâncias e conforto postural.[7] Uma metanálise sistemática recente de Marquez et al. confirma em grande parte os resultados acima mencionados.[5]

Mecanismos propostos

Embora os mecanismos exatos para a eficácia do complexo B no tratamento da dor lombar ainda sejam desconhecidos, a hipótese prevalente envolve o aumento do controle inibitório aferente de neurônios nociceptivos na medula espinhal, melhorando a velocidade de condução dos nervos sensitivos e reduzindo a hiperexcitabilidade neuronal por meio da alteração das correntes de sódio nos gânglios da raiz dorsal lesionada.[8,9,10] Em combinação com a terapia com AINEs, isso tem o potencial de produzir profundos efeitos sinérgicos.[5]

Perspectiva futura

As pesquisas recentes parecem promissoras. No entanto, há muito a ser descoberto na aplicação do complexo de vitaminas B para o tratamento da dor lombar.  Primeiramente, a natureza subjetiva da dor e a grande disparidade nas respostas ao tratamento com AINEs em vários subgrupos de pacientes requerem uma abordagem individualizada em ambos os futuros programas de pesquisa, bem como diretrizes clínicas que procurem abordar essa preocupação clínica generalizada.

Trabalhando no controle da dor? Interessado em melhorar sua marca de AINE com vitaminas do complexo B em uma extensão de linha combinada? Entre em contato com a equipe da DSM Pharma Solutions para saber mais.

Publicado

27 Abril 2018

Tags

  • Science
  • Article
  • Vitamin B1
  • R&D
  • Vitamin B12
  • Vitamin B6

Compartilhar

10 min. de leitura

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo

Mantenha-se atualizado sobre as últimas ciências, eventos e tendências de mercado

Faça o download do nosso catálogo de Soluções Farmacêuticas

Referências

[1] N. Manek et al. Epidemiology of Low Back Disorders. Curr Opin Rheumatol 2005;17:134-40.

[2] H. Breivik et al. Survey of Chronic Pain in Europe: Prevalence, Impact on Daily Life, and Treatment. Eur J Pain 2006;10:287-333.

[3] R. Froud et al. A Systematic Review and Meta-Synthesis of the Impact of Low Back Pain on People’s Lives. BMC Musculoskelet Disord 2014;15:50.

[4] N. Patrick et al. Acute and Chronic Low Back Pain. Med Clin North Am 2014;9:777-89.

[5] M. Marquez et al. Systemic Review on the Use of Diclofenac/B Complex as Anti-Inflammatory Treatment with Pain Relief Effect for Patients with Acute Lower Back Pain. J Pain Relief 2015;4(6):2-5.

[6] M. Mibielli et al. Diclofenac Plus B Vitamins Versus Diclofenac Monotherapy in Lumbago: the DOLOR Study. Curr Med Res Opin 2009;25(11):2589-2599.

[7] M. Geller et al. Impact of Low Back Pain on Quality of Life: Assessment by Patient Functionality Questionnaire and Treatment Results Using a Combination of Diclofenac plus B Vitamins or Diclofenac Monotherapy. Int J Clin Med 2016;7:113-119.

[8] Q. Fu et al. B Vitamins Suppress Spinal Dorsal Horn Nociceptive Neurons in the Cat. Neurosci Lett 1988;95:192-197.

[9] C. Jolivalt et al. B Vitamins Alleviate Indices of Neuropathic Pain in Diabetic Rats. Eur J Pharmacol 2009;612:41-47.

[10] X. Song et al. Thiamine Suppresses Thermal Hyperalgesia Inhibits Hyperexcitability, and Lessens Alterations of Sodium Currents in Injured Dorsal Root Ganglion Neurons in Rats. Anesthesiology 2009;110:387-400.

Links rápidos

Loja virtual

Solicite amostras, faça pedidos e visualize a documentação do produto

Catálogo

Baixe a cópia mais recente do nosso catálogo de soluções

Entre em contato conosco

Somos mais do que uma parceria. Somos uma vantagem competitiva.

Relatórios técnicos

O que há de mais recente em pesquisa sobre vitaminas e lipídios e desenvolvimentos da indústria

Webinars

Estudos acadêmicos e a ciência mais recente em módulos educacionais

Vídeos

Vídeos explorando o crescente papel dos APIs de vitaminas 

Este site usa cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdos e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o seu uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram a partir do uso dos seus serviços. Você concorda com nossos cookies se continuar a usar nosso site.

Leia mais