O papel da riboflavina na hipertensão resistente: Uma nova abordagem para tratar e administrar a hipertensão arterial.

Por: Equipe Editorial da DSM Pharma Solutions

Foi demonstrado que tratamentos orientados para o genótipo modificam significativamente os fatores de risco específicos da doença.

A hipertensão afeta um bilhão de pessoas em todo o mundo e é um fator de risco importante para ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, responsável por cerca de 9 milhões de mortes anuais.1 Apesar de uma ampla gama de medicamentos disponíveis, aproximadamente 15% dos pacientes hipertensos em todo o mundo não conseguem controlar a condição apesar do uso de vários anti-hipertensivos.2,3,4,5 Tal hipertensão resistente aumenta o risco de complicações subsequentes e morte, e a carga econômica e social é alta.6 O controle da hipertensão é uma preocupação importante para a saúde pública, dada a alta prevalência de hipertensão e o risco associado à hipertensão não tratada, tratada inadequadamente e não controlada.7

O papel da genética na hipertensão resistente está bem estabelecido. Em anos recentes, estudos de associação genômica ampla identificaram uma região próxima ao gene que codifica a enzima MTHFR metabolizadora de folato entre oito loci associados à pressão arterial. Os indivíduos portadores desse genótipo são frequentemente pacientes hipertensos que não conseguem alcançar o controle da pressão arterial com o tratamento anti-hipertensivo disponível. Com uma prevalência global estimada de 10%, este subgrupo homozigoto 677TT representa uma grande proporção de pacientes que poderiam potencialmente ser alvo de abordagens terapêuticas específicas de genes como terapia de primeira linha.8

Evidências emergentes indicam que a riboflavina tem um efeito específico do genótipo sobre a pressão arterial em pacientes com 677C→T no (MTHFR). Foi constatado que o efeito terapêutico da administração oral de riboflavina é independente do uso concomitante de terapias anti-hipertensivas: Em três estudos de controle randomizados em pacientes hipertensos com genótipo 677 TT e o consumo diário de 1,6 mg de riboflavina, o resultado foi a redução da pressão arterial de 6 a 13 mmHg.9,10,11

Apesar da disponibilidade de terapias acessíveis, o tratamento com medicamentos anti-hipertensivos comumente usados pode não funcionar em pacientes específicos (p. ex., genótipo com 677C no (MTHFR)). Assim, a inclusão da riboflavina na prática clínica pode ter implicações significativas na obtenção de alvos de tratamento de pressão arterial seguros e econômicos em pacientes com predisposições genéticas.

Publicado

18 Fevereiro 2020

Tags

  • Science
  • Article

Compartilhar

5 min. de leitura

Inscreva-se para receber nosso boletim informativo

Mantenha-se atualizado sobre as últimas ciências, eventos e tendências de mercado

Faça o download do nosso catálogo de Soluções Farmacêuticas

Referências

[1] OMS. A global brief on hypertension- Silent killer, global public health crisis, World health day 2013. Geneva, Switzerland; 2013.

[2] P. Sarafidis et al. Resistant hypertension - its identification and epidemiology. Nature Reviews Nephrology 2012;9:51.

[3] S. Daugherty et al. Incidence and Prognosis of Resistant Hypertension in Hypertensive Patients. Circulation 2012;125:1635-42.

[4] C. Cuspidi et al. High prevalence of cardiac and extracardiac target organ damage in refractory hypertension. Journal of Hypertension 2001;19:2063-70.

[5] J. Noubiap et al. Global prevalence of resistant hypertension: a meta-analysis of data from 3.2 million patients. Heart 2018.

[6] The high cost of treatment-resistant hypertension. 2015.  https://www.mdedge.com/ecardiologynews/article/96503/cardiology/high-cost-treatment-resistant-hypertension

[7] Q. Gu et al. Trends in Antihypertensive Medication Use and Blood Pressure Control Among United States Adults With Hypertension. Circulation 2012;126:2105-14.

[8] B. Wilcken et al. Geographical and ethnic variation of the 677C>T allele of 5,10 methylenetetrahydrofolate reductase (MTHFR): findings from over 7000 newborns from 16 areas worldwide. J Med Genet;40(8):619-625.

[91] G. Horigan et al. Riboflavin lowers blood pressure in cardiovascular disease patients homozygous for the 677C-T polymorphism in MTHFR. J Hypertens 2010;28(3):478-486.

[10] C. Wilson et al. Riboflavin offers a targeted strategy for managing hypertension in patients with the MTHFR 677TT genotype: a 4-y follow up. AJCN 2012;95(3):766-772.

[11] C. Wilson et al. Blood pressure treated hypertensive individuals with the MTHFR 677TT genotype is responsive to intervention with riboflavin. Findings of a targeted randomized trial. Hypertension 2013;61(6):1302-1308.

Links rápidos

Loja virtual

Solicite amostras, faça pedidos e visualize a documentação do produto

Catálogo

Baixe a cópia mais recente do nosso catálogo de soluções

Entre em contato conosco

Somos mais do que uma parceria. Somos uma vantagem competitiva.

Relatórios técnicos

O que há de mais recente em pesquisa sobre vitaminas e lipídios e desenvolvimentos da indústria

Webinars

Estudos acadêmicos e a ciência mais recente em módulos educacionais

Vídeos

Vídeos explorando o crescente papel dos APIs de vitaminas 

Este site usa cookies. Usamos cookies para personalizar conteúdos e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Também compartilhamos informações sobre o seu uso do nosso site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram a partir do uso dos seus serviços. Você concorda com nossos cookies se continuar a usar nosso site.

Leia mais