Suplementação de Gestantes com Ômega-3 Reduz Risco de Recém-Nascido Desenvolver Asma

Por: Editores de Talking Nutrition

Suplementação com ômega-3 durante a gestação

Resumo

  • Uma em cada cinco crianças é acometida por asma e outros distúrbios respiratórios em países ocidentais  
  • Novas pesquisas sugerem que a saúde pulmonar de crianças do mundo todo poderia melhorar com a maior suplementação de ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa n-3 durante o terceiro trimestre de gestação da mãe

A baixa ingestão de ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa n-3 (n-3 LCPUFA) pode contribuir para o aumento da incidência de problemas respiratórios e asma. A incidência de problemas respiratórios duplicou nos países ocidentais nas últimas décadas. Atualmente, 1 em cada 5 crianças é acometida por esse distúrbio1. Essas mudanças foram concomitantes com o aumento da ingestão de ácidos graxos poli-insaturados n-6 através do consumo de óleo vegetal e com a diminuição da ingestão de ácidos graxos poli-insaturados n-32, particularmente ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa (LCPUFA), ácido eicosapentaenoico (EPA) e ácido docosahexaenoico (DHA), derivados principalmente de peixes de água fria. Estudos epidemiológicos observaram que uma dieta deficiente de n-3 durante a gestação aumentou o risco de asma e distúrbios respiratórios nos recém-nascidos3.

Um relatório recente4 de um ensaio clínico duplo cego controlado por placebo revelou que a suplementação com n-3 LCPUFA no terceiro trimestre de gestação reduziu o risco absoluto de distúrbios respiratórios, asma e infecções do trato respiratório inferior em recém-nascidos. Nesse estudo, realizado na Dinamarca, 736 gestantes na 24ª semana de gestação foram atribuídas randomicamente para receber 2,4 g por dia de n-3 LCPUFA (55% EPA e 37% DHA) ou placebo até uma semana após o parto. Esse nível de ingestão de LCPUFA foi 10 vezes superior à ingestão diária normal da Dinamarca e 20 vezes superior à de outros países, incluindo os EUA e o Canadá. As crianças foram acompanhadas até os 5 a 7 anos de idade. Diariamente, as mães preencheram um diário para monitorar sintomas relacionados ao pulmão, como tosse, chiado, infecções do trato respiratório inferior e dificuldade para respirar.  Após os 3 anos de idade, o chiado persistente foi considerado asma.

Os investigadores dinamarqueses descobriram que a suplementação com n-3 LCPUFA no último trimestre da gestação causou um risco reduzido significativo de 31% no chiado persistente ou na asma nas crianças. Em crianças de mães que tinham baixos níveis de EPA e DHA (tercil mais baixo) no sangue, o efeito da suplementação foi maior, levando a uma redução significativa de 54% no risco de chiado persistente ou asma no recém-nascido. Essas mudanças positivas no risco de chiado persistente ou asma devido à suplementação com ácidos graxos no terceiro trimestre permaneceu a mesma nas crianças até 7 anos de idade.  

Os achados desse estudo são interessantes porque sugerem que a saúde pulmonar de uma grande quantidade de crianças do mundo todo poderia melhorar se as mães aumentassem a ingestão de n-3 LCPUFA no terceiro trimestre de gestação. 

Publicado

4 Dezembro 2018

Tags

  • Essenciais para mulheres
  • Essenciais para o início da vida
  • Lipídios nutricionais
  • Gravidez
  • Início da vida
  • Nova ciência
  • Artigo
  • P&D

Compartilhar

2 minutos de leitura (mínimo)

Conteúdo relacionado

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos

Mantenha-se atualizado sobre ciência, eventos e tendências de mercado mais recentes

Somos sociais

Siga-nos em suas redes sociais favoritas

Referências

[1] Mallol J. et al. 2010. International prevalence of recurrent wheezing during the first year of life: variability, treatment patterns and use of health resources. Thorax 65:1004-1009.

[2] Blasbalg TL. 2011. Changes in consumption of omega-3 and omega-6 fatty acids in the United States during the 20th century. American Journal of Clinical Nutrition 93:950-962.

[3] Blümer N, Renz H. Consumption of omega3-fatty acids during perinatal life: role in immuno-modulation and allergy prevention. J Perinat Med 2007; 35: Suppl 1:S12-8.

[4] Bisgaard H. et al. 2016.  Fish oil-derived fatty acids in pregnancy and wheeze and asthma in offspring. New England Journal of Medicine  375:2530-38.

Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.

Clique no botão abaixo para entrar em contato e conversar com a gente.

Links rápidos

Alimentos especiais

Conheça enzimas para cozinhar, produzir cerveja, laticínios e mais.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Academia de Nutrição

Conheça nossos artigos técnicos, seminários via web e outros recursos educacionais

Site corporativo DSM

Bright Science. Brighter Living.™

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Serviços ao Cliente

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.