Uma ferramenta mais eficaz na luta contra malformações congênitas? Melhorar a nutrição pré-natal com farinha de trigo enriquecida com ácido fólico

Por: Editores de Talking Nutrition

  • O consumo adequado de folato – natural ou na forma de ácido fólico – nos estágios iniciais da gravidez é vital para proteger os bebês de malformações no tubo neural que podem levar a condições debilitantes, como espinha bífida e anencefalia.1
  • Por isso, muitos países implementaram recomendações de ingestão de ácido fólico para mães em potencial e gestantes, focando principalmente no aumento da ingestão de folato na dieta e/ou suplementos de ácido fólico.2
  • Preocupado com o baixo nível de folato nas mulheres em idade reprodutiva, o Reino Unido decidiu se unir a 80 países na adição de ácido fólico em produtos alimentares básicos para ajudar a reduzir deficiências no tubo neural.3 Continue lendo para saber mais sobre os fatores por trás dessa mudança de política e como a suplementação pode proteger milhares de bebês contra o desenvolvimento de malformações congênitas cada ano.

A desnutrição – e seu impacto na saúde, no crescimento e no desenvolvimento – é uma questão mundial. A ideia geral é que os esforços para combater os efeitos da deficiência de folato entre mulheres grávidas estão associados a países de baixa e média renda. Na realidade, no entanto, malformações congênitas com risco de vida relacionados ao baixo nível de folato são um problema significativo até mesmo para as nações mais ricas do mundo. Esse cenário leva à pergunta: o que mais pode ser feito para garantir que os bebês nasçam saudáveis?  

Folato: Uma peça essencial para os bebês em crescimento

O folato, também conhecido como vitamina B9, é um micronutriente essencial para pessoas de todas as idades, responsável por regular o metabolismo celular e a produção de glóbulos vermelhos.4 Em adultos saudáveis, uma dieta equilibrada rica em vegetais de folhas verdes e leguminosas geralmente pode satisfazer as necessidades de folato do corpo, mas, durante a gravidez, a demanda por esse nutriente aumenta.5 O tubo neural, precursor básico do sistema nervoso central, é um dos primeiros órgãos a se formarem nos estágios primários da gestação – quando muitas mulheres ainda nem sabem que estão grávidas.6 Esse processo requer um nível de folato muito superior à média, o que significa que ácido fólico adicional é quase sempre necessário para reduzir o risco de malformações congênitas potencialmente fatais.

Afetando cerca de uma em cada 1.000 gestações no Reino Unido a cada ano,7 condições como anencefalia (ausência do cérebro e da parte superior do crânio) ou espinha bífida (parte do tecido espinhal fica para fora do corpo) geralmente encurtam a vida e podem resultar em um bebê natimorto ou que venha a óbito logo após o nascimento.8,9,10,11 A recente Pesquisa Nacional de Dieta e Nutrição do Reino Unido (NDNS) descobriu que 90% das mulheres em idade fértil têm um nível de folato que coloca os bebês em grande risco de desenvolver deficiências no tubo neural.12 Por isso, há uma necessidade evidente de ajudar as mulheres em idade fértil e futuras mamães a ingerirem uma quantidade adequada de ácido fólico.

Avaliando os suplementos: vantagens e limitações

No Reino Unido, as mulheres são aconselhadas a consumir 400 mg de ácido fólico por dia durante um mês antes da concepção e durante as primeiras 12 semanas de gravidez para ajudar no desenvolvimento do tubo neural.13 O folato é ofertado principalmente na forma de comprimidos de suplemento prescritos após o primeiro exame pré-natal. Ainda há pouca conscientização sobre a importância do folato, no entanto,14questiona-se se uma suplementação voluntária é a ferramenta mais eficaz para se proteger contra a deficiência de folato.

A suplementação obrigatória de produtos alimentares básicos tem várias vantagens, especialmente porque evitaria um nível inadequado de folato em gestações não planejadas, que representam cerca de metade de todas as gestações no Reino Unido.15 A obrigatoriedade da suplementação de alimentos básicos, como a farinha de trigo com ácido fólico, permitiria que as mulheres ingerissem facilmente ácido fólico adicional em suas rotinas durante a gravidez, sem precisarem se lembrar de tomar um comprimido por dia. A adição de ácido fólico aos alimentos ajudou a reduzir as deficiências no tubo neural em vários países do mundo. Os Estados Unidos tiveram uma queda de 28% nas malformações do tubo neural desde que essa política entrou em vigor em 1998.16 Resultados como esse foram observados em países como África do Sul e Chile, onde programas semelhantes foram implementados.17 Com benefícios claramente evidentes, o Reino Unido está seguindo o exemplo e, recentemente, introduziu a suplementação obrigatória de farinha de trigo não integral com ácido fólico.

Equilibrando a nutrição

A suplementação da farinha de trigo não é novidade no Reino Unido – os produtores já precisam reincorporar nutrientes como ferro, tiamina e niacina, que são comumente perdidos durante o processo de moagem.18 Adicionar ácido fólico a essa pré-mistura de vitaminas e minerais é uma maneira fácil e extremamente econômica de proteger os bebês contra doenças da coluna vertebral. Além disso,  o custo de incorporação de ácido fólico e outros minerais é muito baixo.19 Os produtores do Reino Unido estão apoiando a iniciativa de suplementação e considerando o grande impacto dela na saúde pública.20  Conforme visto em vários outros países, a economia total dos serviços de saúde com a suplementação com ácido fólico é impressionante, sem levar em conta os inúmeros benefícios sociais da redução de doenças e mortalidade infantil.21 Por exemplo, os países que tornaram obrigatória a suplementação da farinha de trigo com ácido fólico relataram taxas de custo-benefício muito altas de 12-48:1.22

Ampliação da suplementação com ácido fólico

As evidências mostram que ampliar a suplementação da farinha com ácido fólico é uma intervenção de saúde pública com boa relação custo-benefício para prevenir malformações congênitas, resultando em uma diminuição significativa da mortalidade infantil, de deficiências em crianças e dos custos associados aos serviços de saúde. Com outros países da Europa começando a reconsiderar suas próprias políticas de suplementação de alimentos, a demanda por pré-misturas personalizadas de nutrientes de alta qualidade para melhorar os resultados na área da saúde só deve aumentar.

Desde a suplementação de alimentos básicos até suplementos de diversos micronutrientes, a DSM é sua parceira de ponta a ponta na luta contra deficiências nutricionais. Essa missão se reflete em nosso comprometimento transparente e mensurável com os sistemas alimentares, projetado para oferecer Saúde para as Pessoas, Saúde para o Planeta e Meios de Vida Saudáveis. Além disso, estamos sempre inovando com soluções nutricionais acessíveis e inspiradoras para ajudar nossos clientes a garantirem que todos os bebês tenham um excelente início de vida como eles merecem.

Pronto para descobrir como a oferta de suplementação da DSM pode ajudar você a proporcionar um futuro melhor para crianças em todo o mundo? Baixe o nosso folheto explicativo sobre a suplementação da farinha de trigo:

Publicado

18 Fevereiro 2022

Tags

  • Essenciais para o início da vida
  • Quali-B
  • Preconcepção
  • Gravidez
  • Notícias da indústria
  • Artigo
  • P&D
  • Compras
  • Gerência sênior

Compartilhar

5 minutos de leitura (mínimo)

Artigos relacionados

Conteúdo relacionado

Referências

  1. R. J. Berry, L.B. (2010). Fortification of flour with folic acid. Food and Nutrition Bulletin, vol 31, no. 1 (supplement), p.s22, https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/15648265100311S103.
  2. Ibid., Fortification of flour with folic acid.
  3. UK Government, Department for Health and Social Care, Folic acid added to flour to prevent spinal conditions in babies, 20 September 2021, https://www.gov.uk/government/news/folic-acid-added-to-flour-to-prevent-spinal-conditions-in-babies.
  4. University of Maryland Medical Centre. “Vitamin B9 (Folic acid)” 5 August 2015.
  5. Ibid., Folic acid added to flour to prevent spinal conditions in babies.
  6. Ibid., Folic acid added to flour to prevent spinal conditions in babies.
  7. Morris JK. Et al. Prevention of neural tube defects in the UK: a missed opportunity. Archives of Disease in Childhood. 2016; 101 (7): 604-607. http://adc.bmj.com/content/101/7/604.
  8. Centers for Disease Control & Prevention (CDC), 4.2 Congenital Malformations of the Nervous System: Neural tube defects, last reviewed 28 December 2020, https://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/surveillancemanual/chapters/chapter-4/chapter4-2.html.
  9. Centers for Disease Control & Prevention (CDC), 4.2a Anencephaly (Q00.0), last reviewed 25 November 2020, https://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/surveillancemanual/chapters/chapter-4/chapter4-2a.html.
  10. Centers for Disease Control & Prevention (CDC), 4.2e Spina Bifida (Q05.0-Q05.9), last reviewed 25 November 2020, https://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/surveillancemanual/chapters/chapter-4/chapter4-2e.html.
  11. Centers for Disease Control & Prevention (CDC), 4.2d Encephalocele (Q01.0-Q01.83, Q01.9), last reviewed October 19, 2020, https://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/surveillancemanual/chapters/chapter-4/chapter4-2d.html.
  12. NDNS Supplementary Folate Report – a summary of findings – British Nutrition Foundation, https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_data/file/699241/NDNS_results_years_7_and_8.pdf.
  13. UK National Health Service. Vitamins, supplements and nutrition in pregnancy. Last reviewed 14 February 2020, https://www.nhs.uk/pregnancy/keeping-well/vitamins-supplements-and-nutrition/.
  14. Johannes Bitzer et al. Women’s awareness and periconceptional use of folic acid: data from a large European survey. Int J Womens Health. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3643291/.
  15. Public Health England. Health Matters: Reproductive health and pregnancy planning. 2018. https://www.gov.uk/government/publications/health-matters-reproductive-health-and-pregnancy-planning/health-matters-reproductive-health-and-pregnancy-planning.
  16. Ibid., Fortification of flour with folic acid.
  17. Ibid., Fortification of flour with folic acid.
  18. Ibid., Folic acid added to flour to prevent spinal conditions in babies.
  19. Ibid., Folic acid added to flour to prevent spinal conditions in babies.
  20. G. Hyslop. UK’s move to fortify flour with folic acid to help prevent birth defects hailed. Bakery and Snacks, 2021. https://www.bakeryandsnacks.com/Article/2021/09/21/UK-s-move-to-fortify-flour-with-folic-acid-to-help-prevent-birth-defects-hailed.
  21. Food Fortification Initiative (FFI). Cost-effectiveness of Grain Fortification. 2017 http://ffinetwork.org/why_fortify/documents/Cost-effectiveness_2017.pdf.
  22. H. Pachón et al. Folic acid fortification of wheat flour: A cost-effective public health intervention to prevent birth defects in Europe. 2015 https://doi.org/10.1111/nbu.12023.

Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.

Clique no botão abaixo para entrar em contato e conversar com a gente.

Links rápidos

Pré-misturas personalizadas

As pré-misturas da DSM são misturas personalizadas de ingredientes funcionais desejados em uma única pré-mistura eficaz e homogênea.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Soluções prontas para o mercado

Nossos ingredientes excepcionais em produtos totalmente acabados, prontos para você.

Site corporativo DSM

Bright Science. Brighter Living.™

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Serviços ao Cliente

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.