Poluição do ar: o caminho para a doença de Alzheimer?

Por:  Manfred Eggersdorfer, Professor for Healthy Ageing, University Medical Center Groningen

Resumo

  • Um novo estudo avaliou as associações entre a proximidade com uma rodovia principal e o diagnóstico de demência, mal de Parkinson e esclerose múltipla 
  • A doença de Alzheimer é progressiva, neurodegenerativa e a principal causa de demência, para a qual não há cura no momento 
  • Pesquisas encontraram evidências do papel de alguns nutrientes, incluindo as vitaminas E, C e D, na diminuição de novas incidências de Alzheimer 

Um novo estudo longitudinal publicado recentemente avaliou as associações entre a proximidade com uma rodovia principal e o diagnóstico de demência, mal de Parkinson e esclerose múltipla.1 Dados coletados de residentes de Ontário, Canadá, de 2001 a 2012. Os resultados mostraram que os indivíduos que vivem perto de áreas de tráfego intenso têm uma probabilidade 12% maior de serem diagnosticados com demência ao longo da vida. A poluição do ar é composta por uma mistura de gases e partículas, incluindo material particulado (PM). A inalação de ar poluído, principalmente contendo PM de 2,5 micrômetros de diâmetro ou menos (PM 2,5), pode levar a uma grande variedade de problemas de saúde. Esse estudo deu suporte a diversas pesquisas que também observaram os efeitos negativos da poluição do ar na saúde do cérebro.2, 3  

Entendendo o Alzheimer

A doença de Alzheimer é progressiva, neurodegenerativa e a principal causa de demência, para a qual ainda não há cura.4 Ao mesmo tempo em que existem vários fatores de risco não modificáveis, como fatores genéticos, idade e gênero, este estudo ressalta o maior risco causado por fatores de estilo de vida modificáveis. 5, 6 Com mais de 80% da população mundial vivendo em áreas com níveis de poluição do ar mais altos do que os preconizados pela Organização Mundial da Saúde, a poluição do ar é um problema mundial prevalente.  

Agindo contra o Alzheimer com nutrientes 

Pesquisas encontraram evidências convincentes do papel que alguns nutrientes, incluindo as vitaminas E, C e D, em conjunto com outros fatores importantes, podem desempenhar na diminuição de novas incidências de doença de Alzheimer.7 A maior ingestão de micronutrientes essenciais é um método simples, mas eficaz, de auxiliar no desempenho cognitivo e reduzir os fatores de risco associados à doença de Alzheimer, como o estresse oxidativo. Embora a poluição do ar seja um problema maior que afeta a maioria da população, a indústria de suplementos alimentares pode ajudar a combater alguns dos efeitos negativos sobre a saúde pública.

Doença de Alzheimer: a principal causa de demência

Para saber mais sobre como as intervenções nutricionais podem ajudar a combater os efeitos negativos da poluição do ar, faça o download do artigo técnico: Poluição do ar e saúde cardiovascular: novas evidências em soluções nutricionais.

Publicado

14 Junho 2018

Compartilhar

3 minutos de leitura (mínimo)

Conteúdo relacionado

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos

Mantenha-se atualizado sobre ciência, eventos e tendências de mercado mais recentes

Somos sociais

Siga-nos em suas redes sociais favoritas

Referências

[1] H. Chen et al ‘Living near major roads and the incidence of dementia, Parkinson's disease, and multiple sclerosis: a population-based cohort study’, The Lancet, 2007 http://thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(16)32399-6/fulltext, (accessed 30 May 2017)

[2] J. Chen and J Schwartz ‘Neurobehavioral effects of ambient air pollution on cognitive performance in US adults’ Neurotoxicology, 2009 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19150462 (accessed 12 June 2017)

[3] L. Calderón-Garcidueñas et al ‘Air pollution, cognitive deficits and brain abnormalities: a pilot study with children and dogs.’ Brain and Cognition, 2008 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18550243 (accessed 12 June 2017)

[4] Alzheimer’s Research UK, ‘Alzheimer’s disease’  2016  http://www.alzheimersresearchuk.org/about-dementia/types-of-dementia/alzheimers-disease/symptoms/ (Accessed 30 May 2017) 

[5] Alzheimer’s Association ‘2017 Alzheimer’s Disease Facts and Figures’  https://www.alz.org/documents_custom/2017-facts-and-figures.pdf (Accessed 30 May 2017)

[6] J. Vina and A. Lloret, ‘Why women have more Alzheimer's disease than men: gender and mitochondrial toxicity of amyloid-beta peptide.’ Journal of Alzheimer’s Disease, 2010 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20442496 (Accessed 30 May 2017)

[7] W. Xu et al, ‘Meta-analysis of modifiable risk factors for Alzheimer's disease’ Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry, 2015 http://jnnp.bmj.com/content/86/12/1299 (Accessed 30 May 2017)

Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.

Clique no botão abaixo para entrar em contato e conversar com a gente.

Links rápidos

Alimentos especiais

Conheça enzimas para cozinhar, produzir cerveja, laticínios e mais.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Academia de Nutrição

Conheça nossos artigos técnicos, seminários via web e outros recursos educacionais

Quality For Life

Quality for Life é nosso selo de excelência e nossa promessa para você.

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Webshop

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.

Este site utiliza cookies. Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, oferecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Nós também compartilhamos informações sobre sua utilização do nosso site com nossos parceiros de mídias sociais, propaganda e análise, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram a partir da sua utilização de serviços. Você permite os nossos cookies ao continuar utilizando nosso site.

Saiba mais