Além da imunidade: a vitamina C pode reduzir significativamente o risco de mortalidade cardiovascular

Resumo

  • Novas pesquisas mostram que uma ingestão mais elevada de vitamina C pode reduzir o risco da mortalidade cardiovascular em 70% 
  • O estudo é o mais recente de inúmeras pesquisas em apoio ao papel da vitamina C na promoção da saúde cardíaca 
  • A suplementação pode ajudar os indivíduos a alcançar seus níveis desejados de vitamina C 
  • Um estudo da DSM mostrou que a vitamina C é o segundo suplemento mais comumente recomendado por clínicos gerais (CGs) e farmacêuticos 
  • Além disso, outros nutrientes, incluindo os ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA, foram associados à promoção da saúde cardiovascular 

A vitamina C foi há muito associada à imunidade. Quando se deparam com um resfriado comum, um copo de suco de laranja é a primeira coisa que muitas pessoas buscam para se fortificar. Mas evidências crescentes sugerem que os benefícios da vitamina C à saúde podem ir mais longe do que se pensava anteriormente, em especial na promoção da saúde cardiovascular. Em especial, um estudo recentemente publicado em Nutrients destacou que uma maior ingestão da vitamina pode reduzir de maneira significativa o risco de mortalidade cardiovascular (MCV) e, em alguns modelos, o risco de doença cardiovascular (DCV), incluindo infarto do miocárdio e AVC.

Como parte do projeto Seguimiento Universidad de Navarra (SUN), dados foram coletados de 13.421 indivíduos no curso de 11 anos, com informações reunidas usando-se questionários enviados pelo correio aos participantes a cada dois anos. Foi solicitado que eles relatassem com que frequência tinham consumido 136 alimentos e bebidas diferentes nos últimos 12 meses, o que permitiu que os pesquisadores determinassem não somente os níveis de vitamina C da dieta deles, mas também outras variáveis, como a ingestão de fibras e calorias. Eles também foram solicitados a fornecer detalhes médicos sobre eventos cardiovasculares sofridos durante o período. Os dados analisados revelaram que a mortalidade cardiovascular foi 70% menos provável no caso daqueles com ingestão mais elevada de vitamina C na dieta.

A liberação do potencial da vitamina C 

Como poderoso antioxidante, o papel potencial da vitamina C na redução do risco de doença cardiovascular pode ser atribuído à capacidade dela de neutralizar radicais livres prejudiciais, o que, por sua vez, reduz o estresse oxidativo. Pesquisas também indicaram que a vitamina C pode promover a saúde humana de muitas outras maneiras quando a ingestão é suficientemente elevada. Por exemplo: estudos mostram que níveis mais elevados de vitamina C podem ajudar a reduzir a pressão arterial e podem também ajudar a promover a regeneração de outros antioxidantes, incluindo a vitamina E2,3,4,5 .

A ingestão diária recomendada (IDR) de vitamina C varia de país para país, com o Reino Unido sugerindo 40 mg por dia e os EUA recomendando 75-90 mg para adultos saudáveis 6,7 Contudo, muitos especialistas apoiam a elevação da IDR global para 200 mg em decorrência da abundância de evidências que destacam seus benefícios em doses elevadas. Evidências emergentes sobre a função imune, por exemplo, sugerem que a ingestão diária de 200 mg de vitamina C poderia ser aconselhável para a população adulta geral.8 Mais sobre esse tópico será discutido por importantes especialistas no simpósio “Vitamina C – as recomendações atuais são suficientes?” (Vitamin C – are current recommendations sufficient?) durante o XXI Congresso Internacional de Nutrição da IUNS, que ocorrerá em Buenos Aires entre 15 e 20 de outubro. 

Alcançando novos níveis 

A vitamina C é mais comumente associada às laranjas, mas alimentos como brócolis, morango, kiwi, couve-galega e pimentão são todos fontes dessa vitamina. Contudo, alcançar uma dose mais elevada de vitamina C somente pela dieta pode ser difícil, uma vez que a recomendação da OMS e da FAO de pelo menos cinco porções diárias de frutas e verduras frequentemente não é alcançada.9 Deficiências severas de vitamina C não são comuns hoje, mas deficiências marginais podem ser encontradas em muitas pessoas, especialmente nos EUA.10 Para aumentar a ingestão de maneira eficaz, suplementos de vitamina C podem ser usados. Um estudo recente da DSM tentou descobrir as opiniões e o grau de conscientização de profissionais de saúde no que se refere a suplementos alimentares e como isso afeta a interação deles com os pacientes. Os resultados revelaram que o segundo suplemento mais comumente recomendado a pacientes por clínicos gerais e farmacêuticos é a vitamina C.11

 

Publicado

8 Setembro 2017

Compartilhar

7 minutos de leitura (mínimo)

Conteúdo relacionado

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos

Mantenha-se atualizado sobre ciência, eventos e tendências de mercado mais recentes

Somos sociais

Siga-nos em suas redes sociais favoritas

Descubra mais

Para saber mais sobre como a vitamina C, junto com outras vitaminas e ômega-3, podem ajudar a promover a saúde cardíaca, leia o artigo “O papel dos nutrientes na promoção da saúde cardiovascular” (“The role of nutrients in supporting cardiovascular health”).

Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.

Clique no botão abaixo para entrar em contato e conversar com a gente.

Links rápidos

Alimentos especiais

Conheça enzimas para cozinhar, produzir cerveja, laticínios e mais.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Academia de Nutrição

Conheça nossos artigos técnicos, seminários via web e outros recursos educacionais

Quality For Life

Quality for Life é nosso selo de excelência e nossa promessa para você.

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Webshop

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.

Este site utiliza cookies. Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, oferecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Nós também compartilhamos informações sobre sua utilização do nosso site com nossos parceiros de mídias sociais, propaganda e análise, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram a partir da sua utilização de serviços. Você permite os nossos cookies ao continuar utilizando nosso site.

Saiba mais