A fome oculta: o papel das políticas e da nutrição no apoio ao envelhecimento saudável

By:  Keri Marshall, ND, Director of Global Lipid Science and Advocacy, DSM

 

Populações mais idosas podem ser afetadas pela fome oculta. 

Resumo

  • Em 2014, 10,2 milhões de lares com idosos nos EUA se depararam com a ameaça da fome oculta, um fenômeno caracterizado por uma deficiência de micronutrientes essenciais 
  • Uma ingestão adequada de micronutrientes pode ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar de populações idosas e retardar a progressão de doenças não transmissíveis (DNTs) e de doenças relacionadas à idade, como osteoporose e doença cardiovascular (DCV) 
  • Seria possível obter redução significativa de custos com a saúde implementando uma estratégia de prevenção de longo prazo de promoção do envelhecimento saudável e derrubando as barreiras a uma nutrição adequada para os idosos 

Estratégias e intervenções para diagnosticar e combater a fome oculta nos idosos

O evento da Academia de Ciências de Nova York (New York Academy of Sciences) “Hidden Hunger: Solutions for America’s aging population” (“A fome oculta: soluções para a população em envelhecimento dos EUA”) ocorreu em Washington DC e recebeu autoridades de saúde pública, profissionais de saúde e cientistas de todo o mundo. De interesse particular no evento foi a situação atual da fome oculta nos EUA e o papel que as políticas podem ter no sentido de encorajar práticas de saúde de qualidade a fim de promover uma nutrição adequada entre os idosos.

O que é a fome oculta?

A deficiência de micronutrientes, frequentemente conhecida como “fome oculta”, é um problema crescente em todo o mundo. De fato, relatórios sugerem que 1 em cada 3 membros da população mundial está sofrendo de fome oculta e seus quadros relacionados como resultado da ingestão inadequada de nutrientes e deficiência subsequente de vitaminas e minerais essenciais e outros nutrientes, tais como vitaminas A, C, D e E, vitaminas B, cálcio, zinco, magnésio, potássio e gorduras ômegas-3, entre outros.

O desafio, contudo, é que a subnutrição é um fator de risco central para DNTs e pode ter um impacto significativo sobre os custos da saúde e a economia global. Apenas nos EUA, os custos associados à subnutrição relacionada a doenças são estimados em USD 157 bilhões. Esse fenômeno pode afetar indivíduos de todas as idades, mas os idosos correm risco especial de subnutrição como resultado de ingestão insuficiente de nutrientes, com uma estimativa de um em cada cinco adultos com mais de 50 anos de idade dos EUA encarando a insegurança alimentar. De fato, em 2014, 10,2 milhões de lares com idosos encararam a ameaça de fome nos EUA. A expectativa é que esse problema continue. Com as Nações Unidas (UN) projetando que o número de pessoas com mais de 60 anos de idade ultrapassará os dois bilhões até 2050, é essencial que medidas sejam tomadas agora para controlar e resolver este problema .

Uma abordagem preventiva 

Evidências científicas abrangentes apontam para os potenciais benefícios dos micronutrientes à saúde na redução do risco de doenças crônicas relacionadas à idade, mas há muito mais a fazer para preencher a lacuna entre os idosos e uma nutrição adequada. O problema é exacerbado pelo fato de a avaliação da ingestão de micronutrientes não fazer parte da avaliação de saúde padrão dos idosos atualmente. Como resultado, não existe medida consistente do nível e do tipo de deficiência nutricional que cada indivíduo possa estar enfrentando. Isso não apenas torna a avaliação da prevalência da subnutrição um desafio significativo, mas também contribui para inconsistências na eficácia da fortificação e da suplementação com micronutrientes. A introdução de avaliações preventivas, tais como ferramentas de avaliação da dieta para caracterizar os padrões nutricionais dos idosos, é uma estratégia preventiva que poderia ser facilmente implementada como parte de uma abordagem preventiva de longo prazo para identificar indivíduos sob risco e monitorar de maneira mais eficaz sua situação nutricional .

Pesquisas também indicam que a participação em programas federais de assistência nutricional, tais como o Meals on Wheels America e o Supplemental Nutrition Assistance Program (SNAP), pode promover o envelhecimento saudável em idosos sob risco e, ao mesmo tempo, ajudar a promover uma maior independência e qualidade de vida. Esses programas baseados na comunidade foram desenvolvidos para ajudar a mitigar o impacto da subnutrição e da insegurança alimentar e atenuar a utilização dos serviços de saúde. Contudo, cortes de despesas provocaram significativa redução desses programas e criaram, em vez disso, barreiras adicionais ao acesso dos idosos a esses programas de apoio. Para ajudar a aliviar a fome e melhorar a nutrição dos idosos, é essencial que governos e legisladores de todo o mundo considerem maneiras nas quais tais programas possam ser promovidos de maneira a capacitar mais idosos a envelhecer bem e se manter saudáveis .

Vamos conversar sobre nutrição

Um diálogo também está acontecendo dentro da comunidade dedicada ao envelhecimento saudável e além no que se refere ao papel que a nutrição pode ter na promoção da saúde dos idosos. Um conjunto crescente de evidências sugerem que aumentar a ingestão de micronutrientes centrais, tais como vitaminas A, C, D e E, vitaminas B, cálcio, zinco, magnésio, potássio e gorduras ômega-3 e, ao mesmo tempo, reduzir o consumo de alimentos altamente energéticos, refinados e processados, pode ser uma abordagem eficaz para manter a saúde durante o envelhecimento e reduzir os custos socioeconômicos e o ônus para os serviços de saúde. A implementação de estratégias que podem facilitar uma melhor educação e conscientização sobre o que constitui uma dieta saudável e equilibrada por toda a vida pode ser fundamental para melhorar e apoiar a saúde e a independência da população idosa em todo o mundo .

Publicado

15 May 2018

Compartilhar

7 Tempo mínimo de leitura

Conteúdo relacionado

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos

Mantenha-se atualizado sobre ciência, eventos e tendências de mercado mais recentes

Somos sociais

Siga-nos em suas redes sociais favoritas

Saiba mais

Para saber mais sobre envelhecimento saudável e fome oculta e obter a lista completa de referências científicas, baixe nosso novo artigo: The future of senior healthcare: nutritional issues and solutions for healthy aging (O futuro dos serviços de saúde do idoso: questões nutricionais e soluções para um envelhecimento saudável).

 Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.  Selecione as opções abaixo para vincular suas necessidades à solução certa.

 

Links rápidos

Alimentos especiais

Conheça enzimas para cozinhar, produzir cerveja, laticínios e mais.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Academia de Nutrição

Conheça nossos artigos técnicos, seminários via web e outros recursos educacionais

Quality For Life

Quality for Life é nosso selo de excelência e nossa promessa para você.

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Webshop

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.

Este site utiliza cookies. Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, oferecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Nós também compartilhamos informações sobre sua utilização do nosso site com nossos parceiros de mídias sociais, propaganda e análise, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram a partir da sua utilização de serviços. Você permite os nossos cookies ao continuar utilizando nosso site.

Saiba mais