Opinião do especialista: repensando nossos sistemas alimentares para um futuro sustentável

Por: Editores de Talking Nutrition

  • A fome é um dos maiores desafios que enfrentamos globalmente, com cerca de 811 milhões de pessoas desnutridas em 2020.Ao mesmo tempo, meio bilhão de agricultores que cultivam nossos alimentos vivem na pobreza. Estamos ultrapassando os limites planetários – com os setores da agricultura e alimentos sendo responsáveis por mais de um quarto de todas as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) com impacto na biodiversidade e no uso da terra.2
  • Para ajudar a melhorar os sistemas alimentares, com avanços na saúde pública, no meio ambiente e na busca da igualdade, a DSM anunciou uma série de novos compromissos quantificáveis de sistemas alimentares em três áreas principais: Saúde para as Pessoas, Saúde para o Planeta e Formas Saudáveis de Subsistência. Esses compromissos visam a melhoria da nutrição de 800 milhões de pessoas, com alimentos básicos fortificados e suplementos para a saúde pública, e alcance da redução de dois dígitos nas emissões de gases liberados pelas fazendas até 2030.
  • Jacobine Das Gupta, diretora de Nutrição e Sustentabilidade da DSM, explica por que repensar a forma como cultivamos, compartilhamos e consumimos nossos alimentos é vital para atingir esses objetivos e apresenta suas ideias sobre medidas práticas que as empresas e os cidadãos podem tomar para alcançar uma mudança positiva para as pessoas e para o planeta.

Sistemas alimentares mundiais: a hora de agir é agora

A nutrição inadequada pode ter um impacto importante e duradouro na saúde e no crescimento humanos. As deficiências nutricionais estão relacionadas a uma ampla gama de problemas, incluindo atraso no crescimento físico e mental em crianças, que podem limitar o desenvolvimento de um indivíduo, bem como o crescimento social e econômico de um país. No entanto, como os níveis populacionais em todo o mundo continuam a aumentar, combinados com processos de produção não sustentáveis, as grandes demandas estão afetando nossos recursos naturais na busca de uma produção alimentar adequada.

Para lidar com todas as formas de desnutrição e oferecer dietas sustentáveis e saudáveis para as pessoas em todo o mundo, estratégias de nutrição integrada são essenciais. Por exemplo, é importante que o mundo preste mais atenção à saúde preventiva e à educação nutricional, reduzindo a desigualdade de renda, protegendo os meios de subsistência dos agricultores e promovendo o crescimento econômico – tudo isso enquanto enfrenta as mudanças climáticas e trabalha para preservar os ecossistemas dos oceanos e das florestas. Para que as pessoas cresçam com saúde agora e no futuro, devemos reconstruir nossos sistemas alimentares para levar nutrição para todos em todas as partes do planeta, conforme definido nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS).

Por que precisamos mudar a maneira como produzimos e consumimos nossos alimentos?

O sistema alimentar global deve operar dentro dos limites da saúde humana e da produção de alimentos para garantir dietas saudáveis para quase 10 bilhões de pessoas até 2050. No entanto, a forma como atualmente produzimos e consumimos nossos alimentos não tornará isso possível. Existem três razões principais pelas quais precisamos repensar a forma como nossos sistemas alimentares funcionam:

  1. A produção de alimentos está ultrapassando os limites do planeta. Atualmente, estamos esgotando os recursos da Terra e consumindo de maneira insustentável. Se continuarmos assim, os recursos naturais, como solos saudáveis, ar puro, água doce, florestas e oceanos, não estarão disponíveis para produzir os alimentos que precisaremos para alimentar a crescente população nos próximos anos. E, apesar de tudo isso, a cada ano, cerca de 30% de todos os alimentos produzidos globalmente ainda são perdidos ou vão para o lixo.3 Reduzir a perda e o desperdício de alimentos é, portanto, fundamental para criar um mundo com fome zero e alcançar os ODS de 2030.
  2. A nossas dietas estão contribuindo para o risco de doenças. Hoje, estima-se que quase dois bilhões de adultos e 340 milhões de crianças sejam obesos ou tenham sobrepeso.4 Por outro lado, mais de dois bilhões de indivíduos carecem de micronutrientes essenciais como vitamina A, ferro e iodo.5 As dietas pobres em nutrientes, mas ricas em calorias, que muitas pessoas consomem atualmente, aumentam o risco de doenças não transmissíveis (DNTs), como câncer, diabetes e doenças cardíacas. Além de causar um problema significativo para as pessoas afetadas, esse risco elevado de doenças aumenta o fardo dos sistemas de saúde em todo o mundo.
  3. Globalmente, meio bilhão de agricultores vivem em extrema pobreza. Muitas pessoas que trabalham em cadeias de abastecimento de alimentos, incluindo agricultores, comerciantes e trabalhadores de fábricas, não têm condições de pagar ou ter acesso a alimentos saudáveis. Nos países em desenvolvimento, os pequenos agricultores respondem por 90% da produção de alimentos e da agricultura e empregam até dois terços da população.

Como podemos mudar os sistemas alimentares atuais? 

O sistema alimentar global é complexo, portanto, a mudança exigirá tempo, dedicação e colaboração para fazer as melhorias necessárias. No entanto, existem muitas maneiras pelas quais os principais interessados da indústria da nutrição, os governos e as organizações não governamentais (ONGs) podem mudar positivamente nossos sistemas alimentares. Essas são intervenções que devem começar na base de tudo, na mudança do comportamento do consumidor e dos padrões alimentares, mas também dos produtores de alimentos: deixando as dietas saudáveis mais acessíveis, garantindo a produção sustentável de alimentos e reduzindo a perda e o desperdício de alimentos.

O desenvolvimento de produtos alimentícios feitos com ingredientes adquiridos ou cultivados de maneira sustentável também ajuda a promover melhores sistemas alimentares. Na verdade, as empresas são vitais para impulsionar cadeias de suprimentos mais sustentáveis e criar um futuro de energia líquida zero. A DSM, por exemplo, assumiu o compromisso de ajudar a reduzir em dois dígitos as emissões de gases das fazendas de gado até 2030. Ao mudar a alimentação que os animais comem todos os dias, a DSM reduzirá 20% das emissões de gases de efeito estufa na produção de laticínios, uma redução de 30% nas emissões de amônia da suinocultura e uma redução de 30% nas emissões de fósforo da avicultura.

Do ponto de vista do consumidor, a mudança pode ser iniciada com a busca de informações e de alternativas alimentares e nutricionais mais sustentáveis. Como resultado, as empresas de alimentos e bebidas devem demonstrar a compra responsável de seus produtos e aumentar a transparência de suas cadeias de suprimentos para conquistar os corações e as mentes dos consumidores.

Qual é o papel da fortificação?

Uma dieta saudável e balanceada, com todos os nutrientes necessários, nem sempre é possível, especialmente em países com acesso limitado a alimentos nutritivos e preço acessível. Alimentos básicos fortificados podem oferecer uma solução segura, fácil de usar e acessível que ajudaria a diminuir as deficiências e preencher a falta de micronutrientes em populações vulneráveis em risco de, ou afetadas, por deficiências em vitaminas e minerais. Já entendemos a importância de fortificar os alimentos básicos, como arroz fortificado e múltiplos micronutrientes em pó, muitos dos quais são incentivados por governos em todo o mundo para melhorar a vida e a saúde das crianças e demais cidadãos.

Na verdade, como parte dos nossos compromissos com o sistema alimentar anunciados recentemente, a DSM está empenhada em ajudar a preencher a falta de micronutrientes de 800 milhões de pessoas até 2030. Alimentos básicos fortificados e suplementos de saúde com um método comprovado de combate à desnutrição e de baixo custo serão a chave para atingir esse objetivo, além de ajudar os consumidores na adoção de dietas mais saudáveis.

Como as empresas de alimentos e nutrição podem impulsionar o progresso em direção aos Objetivos de Sustentabilidade das Nações Unidas para 2030?

As empresas de alimentos e nutrição têm uma grande oportunidade e responsabilidade de mudar a maneira como cultivamos, desenvolvemos e fornecemos alimentos e bebidas para manter as pessoas e o planeta saudáveis. Eles têm a inovação e o conhecimento técnico necessários para combater todas as formas de desnutrição.

A DSM é uma empresa baseada na ciência, orientada para um propósito e com foco no desempenho com o intuito de criar um impacto social positivo. Ela tem a capacidade e a responsabilidade de melhorar os sistemas alimentares, alinhada aos ODS da ONU que visam um futuro com Fome Zero e Agricultura com Emissão Líquida Zero. Nossos compromissos com o sistema alimentar enfatizam em especial os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2, 3, 12 e 13). Para atingir esses objetivos, a DSM conta com inovações contínuas em nutrição de alimentos e rações para o mercado – com o objetivo de oferecer dietas mais saudáveis, apoiar os meios de subsistência dos agricultores e reduzir perdas e desperdícios – e ao mesmo tempo manter sua produção de acordo com os mais altos padrões de sustentabilidade.

Qual é a importância da colaboração para alcançar o sucesso?

A colaboração é a chave. Para cumprir as metas até 2030, devemos reunir todas as partes interessadas em toda a cadeia de valor alimentar e nutricional para lutar pela segurança alimentar, nutrição e pela agricultura sustentável e regenerativa. Isso significa que marcas de alimentos e nutrição, governos, ONGs, bem como agricultores, devem estabelecer parcerias para acelerar as ações necessárias para criar sistemas alimentares que atendam a todas as pessoas em todo o mundo, juntos, tornando mais fáceis as escolhas alimentares mais saudáveis e sustentáveis.

A DSM tem uma forte relação com o Programa Mundial de Alimentos (PMA), a UNICEF, a Aliança Global para Melhor Nutrição (GAIN), a Visão Mundial, a Fundação Bill e Melinda Gates, a Fundação Sight and Life e o movimento Scaling Up Nutrition, bem como cientistas e parceiros de negócios, trabalhando juntos para um futuro melhor para todos.

Fazendo a diferença hoje

Sendo uma líder global em saúde, nutrição e biociência, com forte base científica, a DSM está empenhada em alcançar um impacto social positivo. Protegendo a manutenção da saúde e fornecendo proteínas de origem vegetal e animal, além de buscar métodos agrícolas sustentáveis e melhorar a nutrição em comunidades vulneráveis, os compromissos recentes do sistema alimentar da DSM representam um passo ambicioso para tornar o impacto social da empresa explícito e mensurável para garantir o acesso, o preço acessível, uma nutrição saudável e meios de subsistência saudáveis em todos os lugares do planeta.

Quer saber mais sobre como a DSM está impulsionando o progresso em direção a pessoas mais saudáveis, meios de subsistência mais saudáveis e um planeta mais saudável?

Publicado

13 Outubro 2021

Tags

  • Melhoria nutricional
  • Saúde e nutrição
  • Inovação
  • Artigo
  • P&D
  • Compras
  • Gerência sênior
  • food fortification

Compartilhar

5 minutos de leitura (mínimo)

Conteúdo relacionado

Cadastre-se para receber nossos boletins informativos

Mantenha-se atualizado sobre ciência, eventos e tendências de mercado mais recentes

Somos sociais

Siga-nos em suas redes sociais favoritas

Referências

  1. United Nations. Pandemic year marked by spike in world hunger, 2021. https://www.who.int/news/item/12-07-2021-un-report-pandemic-year-marked-by-spike-in-world-hunger
  2. IPCC. Climate change and land, 2021. [report] https://www.ipcc.ch/site/assets/uploads/2019/08/Fullreport.pdf
  3. FAO. Food loss and food waste. http://www.fao.org/food-loss-and-food-waste/en/
  4. The World Health Organization. Obesity and overweight factsheet. https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight
  5. The World Health Organization. Micronutrient deficiencies. https://www.who.int/nutrition/topics/ida/en/

Saiba como a DSM pode ajudar a sua empresa.

Clique no botão abaixo para entrar em contato e conversar com a gente.

Links rápidos

Pré-misturas personalizadas

As pré-misturas da DSM são misturas personalizadas de ingredientes funcionais desejados em uma única pré-mistura eficaz e homogênea.

Soluções de benefícios para a saúde

Soluções para suprir as necessidades de saúde e estilo de vida dos consumidores.

Soluções prontas para o mercado

Nossos ingredientes excepcionais em produtos totalmente acabados, prontos para você.

Site corporativo DSM

Bright Science. Brighter Living.™

Talking Nutrition

Explore nova ciência, consumer insights, eventos do setor e muito mais.

Serviços ao Cliente

Solicitar amostras, fazer pedidos e visualizar a documentação dos produtos.