Alimentando uma população crescente

Proteína vegetal CanolaPRO™

Uma valiosa proteína alimentar

A população do mundo está crescendo rapidamente, mas como podemos produzir comida suficiente para todos sem prejudicar o meio ambiente? Nossos cientistas não podiam ignorar esse desafio e, a fim de explorar todas as possibilidades, criaram um projeto chamado "Proteínas do Futuro”, do qual surgiu uma nova tecnologia que transforma um subproduto agrícola não comestível, extraído do óleo de colza, em uma proteína vegetal valiosa para uso alimentar.

Ampliando horizontes

A maioria das proteínas que os humanos ingerem provém de animais ou produtos de origem animal (carne, laticínios, ovos e peixes). No entanto, a proteína vegetal, oriunda, por exemplo, de feijão, ervilha e lentilha, também é uma fonte importante. Devido ao crescimento populacional e às mudanças nas escolhas alimentares, a necessidade de proteínas irá aumentar ainda mais, o que é claramente insustentável. Por isso, todos nós teremos que consumir cada vez mais proteínas vegetais.

As oportunidades da colza

A maioria das proteínas vegetais é atualmente produzida como um fluxo secundário durante o processamento de outros alimentos, o que influencia negativamente nas propriedades da proteína. Portanto, havia a necessidade de uma proteína vegetal com sabor e funcionalidade melhores, que fosse adequada para uso em uma ampla gama de aplicações alimentares.

Isso levou a equipe da DSM a procurar uma nova proteína vegetal, amplamente disponível e com alto valor nutricional. O candidato mais promissor foi a colza (também conhecida como canola), membro da família Brassicaceae (hortaliças e mostarda), cultivada para uso em óleo de cozinha.

Abundante, mas...

Se toda a proteína de colza existente hoje fosse usada para consumo humano, ela poderia fornecer proteína suficiente para 500 milhões de pessoas – quase duas vezes a população da Indonésia.

O problema é que a colza contém substâncias que não são próprias para consumo pelos seres humanos e é muito difícil separá-las da proteína. No entanto, desenvolvemos uma tecnologia que pode isolar a proteína do farelo, tornando-a adequada ao consumo humano.

Nosso processo usa o farelo de colza como matéria-prima na produção de alimentos para animais. E, depois a DSM tornou a proteína de colza comestível, com o desenvolvimento de um processo de isolamento muito suave, muitas oportunidades surgiram, pois esse processo preserva sua funcionalidade natural e ainda resulta em um alimento com bom sabor e adequado para muitas aplicações alimentares.

O CanolaPRO™ é uma alternativa extremamente versátil, com inúmeros benefícios e aplicações nutricionais: é altamente digerível e contém todos os aminoácidos necessários para o crescimento e a manutenção do corpo. Pode ser usada em uma ampla gama de produtos alimentícios, em áreas como nutrição clínica, nutrição esportiva, controle de peso, comida para bebês, alimentos para idosos e em dietas alternativas, como as sem glúten e vegetarianas. Além disso, possui alta solubilidade, não é geneticamente modificada, não contém glúten, é hipoalergênica e não contém lactose.

Leia mais

Este site usa cookies para armazenar informações no seu computador.

Saiba mais