Clima e Energia

Melhorando nossa própria pegada de carbono

Altos níveis de exigência

Para ser líder em ações climáticas, é importante dar exemplo. É por isso que na DSM gerenciamos atentamente a redução absoluta de emissões de gases de efeito estufa (GEE), Eficiência de GEE, e a Eficiência Energética.

Em 2018, elevamos novamente nossos níveis de exigência, visando uma redução absoluta de 30% nas emissões diretas de GEE da empresa (Escopo 1) e nas emissões de energia comprada (Escopo 2), até 2030*. Além disso, reduzimos as emissões indiretas da cadeia de valor (Escopo 3) em 28% por tonelada de produto produzido. Essas metas foram validadas pela iniciativa Science Based Targets (SBTi) e estão alinhadas com o acordo climático de Paris. A DSM também estabeleceu uma meta de longo prazo para atingir emissões líquidas zero antes de 2050.

Informamos nossas ações climáticas por meio do CDP (Carbon Disclosure Project) e nos comprometemos a declarar essas informações nos principais relatórios como parte do nosso dever de implementar as recomendações da força-tarefa sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (TCFD, sigla em inglês).

*A partir de 2016 como ano de referência

Nosso desempenho e nossas metas



Realização 2018

 

~8%1

Redução absoluta de GEE (vs. 2016)

1.4%3

Melhoria da eficiência energética ano a ano

41%

Compra de energia renovável

76%

Pontuação favorável ao engajamento dos colaboradores

0.33

Taxa registrável de frequência de segurança

62%4

Soluções Brighter Living

Ambições 2021/2030
 

Redução absoluta de 30% até 2030 (vs. 2016)²

Média anual > 1% até 2030

75% até 2030

>75% até 2021

<0.25 até 2021

>65%5 até 2021

1)   Estimamos o efeito das melhorias estruturais subjacentes nas emissões absolutas de GEE em aproximadamente 8% em relação a 2016, enquanto a redução total absoluta de emissões de GEE em relação a 2016 é de aproximadamente 18% (de 1,5 milhão de toneladas para 1,23 milhão de toneladas).
2)   Foi acordada uma meta adicional de redução de intensidade do Escopo 3 de 28% até 2030 (em relação a 2016), que, juntamente com a nossa meta de Escopo 1 + 2, atende aos critérios para uma meta baseada na ciência. Nossa melhoria de eficiência energética foi de 5,1% no período estratégico passado.
3)   Excluindo efeito temporário da vitamina.
4)   O KPI será atualizado como parte da atualização do Plano Responsible Care Plan em 2020.

Como alcançamos nossas metas?

Asseguramos que todos os novos investimentos dos nossos negócios sejam neutros em carbono e que tenhamos programas de investimento dedicados em energia renovável e eficiência energética.

Em 2018, a DSM também concluiu um novo mecanismo de crédito rotativo de um bilhão, com nossos parceiros bancários de longo prazo, que vincula a taxa de juros pagável às nossas reduções de emissão de GEE, ressaltando a importância da sustentabilidade em tudo o que fazemos, incluindo finanças corporativas.

Além disso, como nossos fornecedores desempenham um papel fundamental no cumprimento de nossa estratégia e de nossas metas, estamos trabalhando em estreita colaboração com eles em projetos de redução de emissões, por meio de um programa recentemente estabelecido, o CO2REDUCE.

Energia renovável

De acordo com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 7, estamos comprometidos com o uso responsável e eficiente de energia. Dependemos da disponibilidade de eletricidade renovável por meio da rede ou da produção local de eletricidade. Como as políticas locais afetam nossa capacidade de ampliar as compras de eletricidade renovável, trabalhamos em estreita colaboração com as autoridades e outras empresas para aumentar o fornecimento de eletricidade renovável, incluindo nossos próprios campos solares em várias unidades.

Também somos signatários da iniciativa Renewable Energy 100 (RE100) do Climate Group, que reúne as principais empresas do mundo comprometidas em fornecer 100% de sua eletricidade de fontes renováveis na primeira oportunidade possível. A meta intermediária que estabelecemos para 2030 é a de que 75% da eletricidade comprada seja obtida de fontes renováveis.

Compra de energia eólica

Juntamos forças com empresas com opiniões similares, como AkzoNobel, Google e Philips, para um compromisso exclusivo de energia renovável de longo prazo. Até agora, nosso consórcio assinou dois contratos de compra de energia (PPAs, sigla em inglês) para energia eólica (um em outubro de 2016 para o projeto Windpark Krammer de 102 MW, e o segundo em dezembro de 2016 para o projeto Windpark Bouwdokken de 34 MW).

Esses acordos significam que, na Holanda, a DSM opera com eletricidade comprada 100% renovável desde 2018. Já nos EUA, a porcentagem é de 40% desde 2017.

Preço interno do carbono

Definimos um preço interno do carbono, o que significa incorporar o custo de todas as decisões baseadas em emissões de GEE que requerem gastos de capital significativos. Atualmente, esse valor é de cinquenta euros por tonelada de CO2.

Estamos entre as mais de 1.400 empresas que fizeram a mesma mudança. Por quê? Porque serve como um modelo útil para redirecionar e ampliar investimentos para tecnologias de baixo carbono, e para gerar eficiências operacionais especialmente em mercados que já possuem um preço de carbono ou em regiões onde se espera que ele seja criado.

Para mostrar nosso apoio, nós nos juntamos aos “Carbon Pricing Champions” (Defensores da Precificação de Carbono) da iniciativa das Nações Unidas.

Como geramos a mudança

Quando se trata de clima, agimos e geramos mudança com a determinação de desempenhar nosso papel na definição da agenda de baixo carbono. Ela começa com o nosso compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, mas continua em tudo o que fazemos, desde a defesa de políticas de preços de carbono até o trabalho ao lado de governos, ONGs, empresas privadas e qualquer outra pessoa que possa nos ajudar a alcançar nossas metas.

Defendemos políticas governamentais consistentes e de longo prazo, que transformem uma economia de baixo carbono em realidade. Acreditamos que as políticas e iniciativas governamentais devam incentivar as inovações, a melhoria da eficiência energética e o aumento da energia renovável.

Estamos diretamente envolvidos em várias iniciativas de ação climática e no conselho de três importantes parcerias público-privadas europeias: o Consórcio das Indústrias de Base Biológica, a Indústria de Processos Sustentáveis por meio da Eficiência de Recursos e Energética (SPIRE, sigla em inglês) e a Plataforma Tecnológica Europeia de Química Sustentável (SusChem).

Leia mais

Este site usa cookies para armazenar informações no seu computador.

Saiba mais